pictureName

Blog

  • pictureName

SBSS: Safeeds destaca redução do uso de antimicrobianos


Substituição ao uso de antibióticos é destaque no 11º Simpósio Brasil Sul de Suinocultura; Safeeds participa e oferece alternativas para produção de suínos.

A produção de suínos mudou muito nos últimos anos, e os desafios para profissionais e produtores acompanharam essa evolução. Cada vez mais se requer responsabilidade, atenção e tratamento adequado nas diferentes fases dos desenvolvimentos dos animais. A biosseguridade e a retirada dos antimicrobianos, por exemplo, são assuntos atuais e importantes para empresas como a Safeeds, que apoia o 11º Simpósio Brasil Sul de Suinocultura, que ocorre em Chapecó/SC, entre os dias 21 e 23 de agosto.

O evento é realizado em área estratégica. A região Sul é a maior produtora de suínos do Brasil, por isso, o Simpósio reúne os principais interessados do setor no País e também de outros países da América Latina. Assim como nos anos anteriores, a Safeeds patrocina a tradução simultânea das palestras, que possibilita o entendimento e a troca de experiências entre todos os participantes.

Diferentes temas serão abordados nos três dias do Simpósio, que será realizado no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes e é promovido pelo Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas. 

Em destaque

Neste ano, um dos assuntos mais importantes debatidos em Chapecó será a redução de antimicrobianos na produção de suínos. Esses medicamentos têm sido utilizados na produção animal para tratamento, prevenção de doenças e como promotor do crescimento há mais de 50 anos.
De acordo com o gerente de mercado da Safeeds, Luciano Heis, o uso indiscriminado de muitos antimicrobianos e o rápido surgimento e proliferação de patógenos resistentes a essas drogas, tanto em humanos como em animais, apontam para o uso prudente desses produtos. “O aumento de bactérias resistentes a antibióticos e a potencial implicação na saúde humana tornou prioritário o desenvolvimento de alternativas para o uso de antibióticos, tendo em vista que ainda é muito utilizado por produtores.”

Nesse sentido, a Safeeds investe em pesquisa e desenvolvimento de produtos que combinamos com boas práticas no campo e irão garantir a produção segura de suínos para a alimentação humana, restringindo o uso de antibióticos. “O programa ProSafe de Controle de Microrganismos abrange o combate a agentes patógenos como Escherichia coli, Salmonella sp., Clostridium perfringens, Lawsonia intracellularis, Brachyspira hyodysenteriae, desde a fabricação do alimento até o final do período produtivo dos animais. Além da adição de produtos Safeeds às rações, o programa conta ainda com o monitoramento da contaminação por Salmonella em diferentes etapas da cadeia produtiva”, explica Heis.

Salmonella

A Salmonella é um patógeno que apresenta cada vez mais incidência em suínos. Segundo o gerente de mercado da Safeeds, na granja os suínos podem ser acometidos em diferentes faixas etárias e os fatores de risco são: o estresse sofrido por ocasião da desmama, superlotação, ambiente mal higienizado, excesso de umidade, exposição ao frio, troca de ração, mistura de leitões e a introdução de animais portadores no plantel que, sob estresse, passam a excretá-la.

O veterinário informa que as principais consequências da salmonella são: aumento do número de animais refugados, baixo peso na desmama, desuniformidade dos lotes, número considerável de animais que chegam ao peso de abate com idade acima do esperado, altos custos com medicação, desperdício de tempo com cuidados dispensados aos lotes de animais doentes e aumento dos custos de produção. “Acreditamos que com uso do Prosafe Salmonella podemos minimizar o impacto negativo da salmonella e facilitar a produção suinícola.”

Contra o patógeno, é preciso adotar diferentes medidas, simultaneamente. E, o uso do Programa Prosafe Salmonella associado a ações preventivas, é a principal dessas medidas, segundo o especialista.

Como agem os produtos Safeeds?

A Safeeds disponibiliza ao mercado uma linha completa de produtos para controle de patógenos, que vão de adsorventes de micotoxinas até o uso de enzimas. Esse último é bastante difundido devido a sua eficiência e alternativa para o alto custo das matérias primas tradicionais. 
As enzimas são também uma alternativa para o uso de antibióticos, e auxiliam na redução da contaminação ambiental com excretas e nutrientes, principalmente fósforo, nitrogênio, cobre e zinco. 

“Para que a produção seja eficaz e segura, a Safeeds aposta em diferentes soluções e conta com o apoio do produtor na prevenção de doenças e contaminações. Entre as principais ações dentro das granjas, estão a biossegurança, o manejo e tratamento dos animais doentes, programa de vacinação adequado, higienização e monitoramento constante dos animais e instalações”, finaliza Luciano Heis.

Todas as dúvidas sobre a produção de suínos, controle do uso de antibióticos e também sobre os produtos Safeeds poderão ser sanadas durante o 11º Simpósio Brasil Sul de Suinocultura. A equipe de profissionais da empresa de Cascavel/PR participará do evento e, além de patrocinar com a tradução simultânea, contará com um estande para apresentação de novos produtos e atendimento ao público.

Tags